Mensagem de Fim de Ano do Ministro dos Transportes para o Colectivo de Trabalhadores do CNC

Voltar para página: Notícias

Mensagem de Fim de Ano do Ministro dos Transportes para o Colectivo de Trabalhadores do CNC

No passado dia 29 de Dezembro, o Ministro dos Transportes, Ricardo Viegas D’Abreu, felicitou e desejou a todo o colectivo de trabalhadores do CNC, Feliz Natal e um próspero Ano Novo de 2021:
“Excelências Srs. Secretários de Estado,
Distinto Director Geral do Conselho Nacional de Carregadores,
Distintos Directores Nacionais,
Chefes de Departamento e Membros do Conselho Fiscal,
Minhas Senhoras e meus Senhores,
Agradeço ao convite para podermos estar aqui e confraternizarmos, antes de fecharmos o ano 2020 e, também celebrarmos um momento novo que marca o fim dos quase extinto CNC e Corredor do Lobito.
As mudanças podem ser interpretadas como diria Joseph Schumpeter: “O processo de destruição criadora é o fato essencial para o crescimento económico”; é necessário destruirmos para criar o Novo.

E esta é a oportunidade que está a ser dada aos colaboradores dos extintos CNC e Corredor do Lobito, num momento que é necessário que se perceba que existe vida além da exportação do petróleo, e é certamente na área dos serviços, especialmente no sector da logística integrada, aonde podemos fazer a diferença a nível do país e a nível da Região.
Parece-nos claro que o casamento entre a carga, a certificação da carga, a logística e os corredores, é uma ligação de coisas que se complementam.
O que interessa como passo subsequente é, fazer isso acontecer!
Para isto acontecer necessitamos do apoio de todos, da equipa, do compromisso, da união, do espírito abnegado e de esforço diário, porque em qualquer transformação é necessário que haja insistência, consistência e permanência; e acreditar que seremos capazes de criar um futuro melhor, pois, este é o propósito que guia o nosso trabalho diário no sector dos Transportes.
Coincidentemente, a ARCCLA como agregadora do CNC e do Corredor do Lobito, é o primeiro órgão desta grande reestruturação do sector dos Transportes.
É interessante, pois, outros órgãos do sector dos Transportes com uma relevância tão grande ou maior como a que tinha o CNC, ainda não conseguiram chegar lá – à mudança. A ARCCLA foi o primeiro a realizar tal mudança, sem ter sido no entanto dos primeiros a começar a reforma. Isto dá à ARCCLA uma herança de compromisso enquanto pioneiros de uma nova fase de suporte à Economia nacional.
É muito importante que os integrantes do sector dos Transportes percebam algo que tem sido reiteradamente mencionado nos nossos fóruns: ‘nós estamos aqui para servir e não para ser servidos; à medida que não somos produtores de um bem ou produto para vender, somos servidores para a Economia, para as pessoas e para a facilitação do que pode acontecer na Economia nacional; e esta é uma visão que devemos interiorizar e trazer diariamente connosco para o trabalho’.
Conforme a mensagem do Director Geral do CNC, este foi um ano desafiante, e devemos dar graças por estarmos vivos e com saúde, porém, este período permitiu dar lugar a outros valores importantes à vida: valor da solidariedade, da amizade, do respeito, da consideração, da ajuda mútua.
Penso que são valores que devem prevalecer na nossa mente, agora e no futuro.
2021 Avizinha-se com muitos desafios, pois o nosso sector é de grande exigência e todos esperam muito dele pela sua relevância na vida das pessoas.
Para finalizar, agradecemos ao Director Geral do CNC e à Direcção Geral bem como a todos colaboradores do CNC, por este momento, mas a verdade é que somos todos uma equipa. E este prova ser o resultado do trabalho de equipa.
Estamos muito orgulhosos!
Desejamos a todos que o Novo Ano de 2021 seja pleno de realizações e sucessos.

Muito Obrigado

Partilhe este artigo

Voltar para página: Notícias